Cidade de São Paulo prevê vacinar todas as crianças de 05 a 11 anos com a 1ª dose contra COVID até a volta às aulas

 

Vacinas têm dosagens e composições diferentes de acordo com cada faixa etária

 

Por Monica Rydlewski

 

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou, em 16 de dezembro de 2021, a indicação da vacina Comirnaty da Pfizer para imunização contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade.

 

A aprovação permitia o início imediato do uso da vacina no Brasil para essa faixa etária, mas só teve início dia 17 de janeiro deste ano. A autorização veio após uma análise criteriosa de dados e estudos clínicos conduzidos pelo laboratório. A equipe técnica afirmou que as informações avaliadas indicavam que a vacina é segura e eficaz para o público infantil, conforme solicitado pela Pfizer e autorizado pela Anvisa. A morosidade no processo entre a aprovação da Anvisa, e o aceite pelo Ministério da Saúde, que solicitou uma “Consulta Pública” para o uso da vacina, causou um desconforto em alguns pais e responsáveis quanto à eficácia e isenção de efeitos colaterais do imunizante, causando um atraso e um retrocesso na confiança do sistema vacinal do país, que já comprova sua total eficiência em casos como sarampo, poliomielite, gripe entre tantas outras doenças, totalmente sob controle ou erradicadas no país.

Entrevistamos alguns pais e, por unanimidade, a vacina é mais que bem-vinda e esperada. Rubens Sebastião da Silva, já com suas doses em dia, nos mostrou seu orgulho, por sua filha Liane, 9 anos, já estar com data marcada para a vacinação. “Eu fui ao posto e como ela já tem carteirinha e faz acompanhamento lá, consegui marcar.” Milena Rodrigues, mãe do Pietro, 9 anos, também se mostrou a favor da vacina e disse: “Se o governo diz que é bom, temos que dar. É mais segurança para todo mundo.” Houve um crescimento de 63,3% nos últimos dois meses no número de crianças e adolescentes internados em UTI por Covid-19 no Estado de São Paulo.

 

Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde, o que só evidencia a urgência na aceleração da vacinação entre crianças e adolescentes. Ainda segundo os médicos e pesquisadores, as reações adversas entre as crianças são raríssimas, e foram levadas em conta na pesquisa em que 8,7 milhões de doses foram aplicadas nessa faixa etária nos EUA. A torcida agora é para que com a aprovação da Coronavac para as faixas etárias em questão o processo seja acelerado de forma a que que todas as crianças estejam vacinadas até a volta às aulas.

 

Confira algumas informações importantes sobre a vacinação infantil:

  1. A vacina para crianças tem dosagens e composições diferentes daquelas usadas para os maiores de 12 anos. 2. Para as crianças de 05 a 11 anos, a tampa do frasco da vacina é da cor LARANJA, com a dosagem de 0,2 ml, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, responsáveis ou cuidadores que levarão as crianças. A segunda dose deverá ocorrer em até 8 semanas. 3. Para os maiores de 12 anos, a vacina será alocada em duas doses de 0,3 ml, e terá a tampa ROXA. 4. A vacina também tem esquema diferente de conservação e pode ficar armazenada por 10 semanas em temperatura de 2 a 8º.

LEIA TAMBÉM: