Avanço da Covid-19 no estado de São Paulo leva órgãos públicos a exigirem o uso de máscara

Foto Reprodução

Para minimizar os casos de contaminação do coronavírus, tribunais de justiça e universidades obrigam o uso de máscaras nos ambientes públicos

Apesar de terem passados 2 anos e a vida parecer voltar ao normal, ainda há altos índices de contaminação por covid-19. A capital paulista tem se destacado negativamente, isso devido ao avanço do contágio das pessoas pelo coronavírus.

Em maio deste ano, a taxa de ocupação era de 27%, tendo um salto, em 10 dias, para 51%. Até o dia 8 de junho, a taxa estava em 75%, segundo Boletim Diário da Prefeitura de São Paulo.

Observando esses números, os Tribunais de Justiça (TJ-SP), entre outras repartições públicas, a exemplo da Câmara dos Vereadores de São Paulo e algumas universidades da cidade, decidiram pelo uso obrigatório da máscara nos ambientes internos. A norma do uso obrigatório de máscaras nos espaços públicos, partiu da Portaria 152/2022 – editada pelo TRE-SP.

A prevenção como uso de máscaras, uso de álcool em gel e evitar ambientes aglomerados, ainda é a melhor forma de combater a contaminação.