10% das mulheres do Brasil sofrem com problemas no endométrio

Foram 9 anos de sofrimento até descobrir o diagnóstico, cantora Anitta relatou recentemente sofre o problema em suas redes sociais

Foto Divulgação

Fortes dores abdominais, dores durante as relações sexuais, dor ou sangramentos intestinais e urinários durante a menstruação, dificuldade de engravidar entre outros sintomas são caracterísitcos de problemas no endométrio. 

 

Esses foram alguns dos sintomas que a cantora Anitta viveu por 9 anos antes de descobrir o diagnóstico da doença, recentemente por meio das suas redes sociais, a artista relatou o sofrimento com as fortes dores e de como os dias são horríveis no período menstrual com as dores antes mesmo de menstruar. Esse retrato é o que muitas mulheres vivem, segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), no Brasil 10% das mulheres na faixa etária de 25 a 35 anos são propensas à doença.





O que é o endométrio e como surge a endometriose?

 

Responsável por ser como uma rede em forma de tecido localizado na região do útero, seu papel é segurar a  célula fecundada para gerar o bebe, uma vez que a gravizez não acontece, o normal é a mulher menstruar. 

 

A endometriose – inflação desse tecido, faz com que o sentido da menstruação seja direcionada para fora do útero, em direção aos ovários e parte do abdômen gerando cistos, problemas em alguns órgãos como intestino grosso (ânus e inflamações nessa região), bexiga, apêndice, vagina e até esterilidade na mulher.

 

Não é uma doença contagiosa e o seu surgimento ainda é desconhecido, a genética pode ter peso no surgimento dessa inflação.  De forma geral, a endometriose é diferente da endometrite que é contagiosa e pode ser causada por micro-organismos sexualmente transmissíveis e por outras bactérias.

 Por isso é importante a mulher estar atenta às fortes dores e menstruação muito difícil, a ponto de comprometer as tarefas diárias. Diante desses sintomas é importante procurar ajuda médica para buscar o tratamento, manter a saúde íntima, é a melhor forma de tratar outras doenças ginecológicas.