Dia Mundial do doador de Sangue: A data visa incentivar mais doadores e ajudar aumentar os níveis de estoque nos Hemocentros

Foto Reprodução

Hoje, dia 14 de junho, é o Dia Mundial do Doador de Sangue, mas ainda não temos a comemorar, segundo o Ministério da Saúde, o Brasil compõe apenas 2% de pessoas dentro do quadro de doadores de sangue no país e para piorar a situação, os estoques estão de 3% a 5%. Os dados do Ministério da Saúde apontam que esse é um volume bem abaixo, de acordo com a estimativa da Organização Mundial da Saúde – OMS.

A data vem para reforçar a necessidade de haver mais doadores de sangue, no Brasil e no mundo. A cada 450 ml de sangue doado, que corresponde a uma bolsa do líquido, é possível ajudar a salvar até 4 pessoas, e se essa doação for feita a cada 90 dias, a ajuda se estende até doze pessoas.

Quem pode doar?

A partir dos 16 anos até os 69 anos de idade, é possível fazer a doação, desde que o peso seja acima dos 50 quilos, não estejam gripados, não estejam gestantes ou em resguardo, ter tido diarréia recente, pessoas com pressão alta ou baixa no momento da doação, com problemas cardíacos, entre outras doenças.

Entre os critérios de doação, a pessoa que vai doar deve ter dormido no mínimo 5 horas de sono de boa qualidade, além de ter se alimentado pelo menos nas últimas 4 horas.

De forma geral, homens podem doar a cada 3 meses, chegando até 4 vezes ao ano. Mulheres devem seguir um intervalo de cada 4 meses, podendo doar até 3 vezes ao ano.