Número de crianças de 6 e 7 anos que ainda não sabem ler ou escrever cresceu durante a pandemia

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira, 08, que tem como base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do IBGE, revelou que o número de crianças com 6 e 7 anos que ainda não sabem ler ou escrever cresceu 66% na pandemia. 

 

Segundo o levantamento, as crianças que não sabiam ler ou escrever nessa faixa etária representavam 25,1% em 2019, passando para 40,8% em 2021. Os entrevistados afirmaram que as crianças não sabem ler ou escrever e, com base nessas informações, são calculados o número e o percentual de crianças que não estão alfabetizadas. 

 

A pesquisa reforçou ainda a diferença entre crianças brancas das pretas e pardas. Crianças pretas e pardas de 6 e 7 anos de idade que não sabiam ler e escrever passaram de 28,8% e 28,2% em 2019 para 47,4% e 44,5% em 2021. Entre as crianças mais pobres, o percentual das que não sabiam ler e escrever aumentou de 33,6% para 51,0%, entre 2019 e 2021.