Endividamento cai pela primeira vez desde 2019

O número de famílias endividadas registrou sua primeira queda após mais de um ano em alta. É o que revelam dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A queda deu-se pela alta dos juros, que deixou o crédito mais caro, diminuindo os empréstimos.

 

A pesquisa revelou que 76,1% das famílias afirmaram estar endividadas neste início de ano, contra 76,3%  em dezembro. 

 

A CNC apontou ainda uma alta no endividamento na avaliação por faixas de renda. O endividamento caiu entre as famílias com renda mais baixa e cresceu entre os que ganham mais. Entre as famílias que ganham até dez salários mínimos, o percentual de endividados recuou de 77,7% em dezembro para 77,4%. Para os que recebem acima desse patamar, a taxa passou de 70,9% para 71,2%.