Homem morto por vizinho mudou-se para condomínio para fugir da violência

Na última quarta-feira, 02, Durval Teófilo Filho, 38 anos, foi morto por tiros na porta do condomínio onde morava, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. 

 

O homem  foi morto pelo próprio vizinho, o sargento da Marinha, Aurélio Alves Bezerra, preso em flagrante, que alegou ter agido em legítima defesa ao confundir o morador com um bandido.

 

Segundo a família, Durval deixou a comunidade do Capote, em São Gonçalo, há 12 anos, em busca de segurança. Ele trabalhou como letrista em uma plataforma da Petrobras e atualmente trabalhava como repositor de um supermercado. 

 

Aurélio Alves Bezerra foi indiciado por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar. O indiciamento ainda pode mudar em até 30 dias, quando será realizada a audiência de custódia ou se o delegado que assumir o caso entender que o crime deve ser enquadrado como homicídio doloso – quando há intenção de matar. 

 

Foto: Reprodução TV Globo