G10 Favelas inicia processo de internacionalização com roadshow em Nova York

Foto Cria Brasil

O Grupo G10 de Favelas irá consolidar nos próximos dias a internacionalização das suas atividades nos Estados Unidos. O think tank fará um roadshow em Nova York entre os dias 22 e 28 de julho para promover iniciativas de apoio à economia das favelas brasileiras e também dará amplitude à campanha Natal Solidário, que pela primeira vez terá uma divulgação feita em escala internacional.

A missão brasileira nos Estados Unidos foi chamada de Semana das Favelas do Brasil em Nova York e o principal objetivo do Grupo será mostrar a força e representatividade econômica das favelas brasileiras naquele país e também arrecadar recursos para os programas do G10 voltados para ações de impacto social, educação e empreendedorismo, bem como para a campanha deste ano do Natal Solidário que tem como meta distribuir cestas de natal para 10 mil famílias.

A Abertura da Semana será no dia 22, às 10 horas, na sede da ONU, em Nova York. A comitiva irá prestigiar a exposição comemorativa “O Cidadão do Mundo” – Rui Barbosa. No dia 23, sábado, acontece, às 15h horas, um coquetel de abertura da exposição de fotos da Agência do G10 Cria Brasil no Hotel Selina, localizado no coração de Nova York, com clicks de favelas do Brasil. As fotografias poderão ser adquiridas através de leilão de parede e ficam no local até o dia 29 de julho.

Na segunda-feira pela manhã, dia 25, o grupo fará uma visita à Bolsa de Valores de Nova York com recepção e café da manhã aos membros do G10 seguido de um discurso do presidente Gilson Rodrigues. Em seguida os representantes brasileiros farão uma visita ao Conselho das Américas e apresentar o case de sucesso XPress – FBX, startup para entregas na periferia. No dia 26 a comitiva irá visitar o conceituada Universidade de Columbia, que foi fundada em 1754, e que tem um importante trabalho de intercâmbio científico com o Brasil.

No dia 27 de julho, o G10 fará um jantar beneficente para empresários no Selina Chelsea Hotel, um charmoso hotel butique localizado próximo ao icônico High Line Park e que também fica nos arredores do Chelsea Piers, um complexo de cais em Chelsea , no West Side de Manhattan.

Por fim, no dia 28, o G10 irá fechar com chave de ouro esse tour de troca de experiências e informações promovendo o Baile das Favelas – Favela Music – na presença de Jairzinho & Convidados numa casa de eventos no bairro do Chelsea.

Esta experiência vai abrir uma grande angular para as favelas brasileiras e para o potencial empreendedor que há nelas. Vale lembrar que atualmente existem mais de 13 mil favelas em todo o país. E nelas residem algo em torno de 17 milhões de moradores com potencial de consumo de R$ 170 bilhões. Além disso, cerca de 40% dessa população já sinalizou que gostaria de empreender para poder mudar a própria realidade.

O cenário converge com a diretriz econômica mundial que já está antenada para o fato de que o empreendedorismo social é um caminho que leva diretamente à geração de valor compartilhado. Ou seja, na medida em que os ideais de lucro e propósito se encontram, faz muito sentido para as empresas encontrar maneiras de se engajar e de criar relações perenes com as iniciativas que podem definir o futuro da economia de impacto. “Aqueles que entendem a conexão inegável que há entre propósito e lucro percebem que apoiar projetos de empreendedorismo social é uma via de mão dupla: é bom para os negócios apoiados, é bom para empresa, pois investir em impacto social também fortalece o posicionamento da empresa; estimula o desenvolvimento territorial sustentável; desenvolve mão de obra qualificada; possibilita o intercâmbio de tecnologias e inovações e cria uma cultura de brand lovers – amor pela marca. Esta é uma potência especialmente transformadora para nosso país e o G10 de Favelas tem todo o arcabouço para consolidar esse conceito nas empresas interessadas em olhar para esse grande mercado que ganha cada vez mais força em nossas comunidades”, assinala Gilson Rodrigues.