Óleo de cozinha reciclado vira cestas básicas nas favelas

Restaurantes renomados aderem campanha de sustentabilidade e combate à fome e ganham selo “Coleta Sustentável e Impacto Social

O G10 Favelas abraçou a causa sustentável de preservação ao meio ambiente, com arrecadação de óleos de cozinha usados. A campanha “Seu óleo de cozinha usado pode transformar vidas”, realizada em parceria com a OXMA, segue em vigor com o principal objetivo de engajar bares e restaurantes para darem um destino correto e sustentável às grandes quantidades de resíduos do óleo de cozinha, contribuindo também para as doações de cestas básicas.

De acordo com Gilson Rodrigues, presidente do G10 Favelas, a adesão dos restaurantes à campanha, fazendo o descarte correto de óleos, além de contribuir para a preservação do meio ambiente, evitando problemas nas redes de esgoto das cidades, ajudam famílias em situação de insegurança alimentar. “Para cada litro de óleo coletado, a OXMA doa recursos ao G10 Favelas para ações de combate à fome”, comenta.

O movimento conta com a parceria de chefs renomados, como Paola Carosella, que comanda o Arturito, um dos restaurantes que contribui de forma consciente com o envio de resíduos de óleos utilizados em sua cozinha. A chef, que também é defensora de causas sociais e ambientais, como o combate à fome e o futuro do planeta, sabe da necessidade e

urgência para mudanças de atitudes. “Tudo o que a gente puder fazer deve ser feito. Tudo é para ontem”, afirma Paola Carosella.

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias e Óleos Vegetais (Abiove), no Brasil, o consumo de óleo chega em média 3 bilhões de litros ao ano e a cada quatro litros 3 consumidos, um é descartado de forma inadequada, representando cerca de 700 milhões de litros lançados ao meio ambiente, por ano, sem o devido cuidado.

“Somos agentes de transformação e nosso propósito é de impacto socioambiental. Queremos conscientizar mais proprietários de bares e restaurantes sobre a importância do descarte correto de toda essa matéria-prima, evitando danos ao meio ambiente. E com o G10 Favelas estamos fazendo a diferença, os recursos gerados, a partir da coleta desse material, serão destinados a ajudar centenas de famílias em situação de insegurança alimentar”, explica Murilo Bachiavini Marcondes, CEO da OXMA.

A expectativa é que mais bares e restaurantes passem a fazer parte dessa parceria e descartem todo o resíduo de óleo de cozinha corretamente. A campanha teve início no estado de São Paulo e já tem grande potencial de expandir para todo o país. Os restaurantes participantes recebem ainda o selo de responsabilidade social “Coleta

Sustentável e Impacto Social” emitido pela OXMA.

 

Sobre a OXMA – Eco Transformação

A OXMA é uma startup que tem como finalidade trazer maior profissionalismo e

digitalização ao processo de coleta de óleo de cozinha usado, transformando a cadeia de

reciclagem do óleo de cozinha usado, de uma forma diferente, inovadora e sustentável. A

empresa recolhe um produto descartado e que de outra forma seria danoso ao meio

ambiente, e entrega matéria-prima para a produção de biocombustíveis. A OXMA busca a sustentabilidade, não só em termos do negócio em si, mas como uma forma de

compromisso, em um projeto completo de economia circular que envolve e gera impactos

positivos para as pessoas, comunidades e o meio ambiente de forma integrada,

contribuindo para um futuro melhor para todos. Mais informações sobre a OXMA em https://oxma.eco.br.

 

Sobre o G10 Favelas

O Bloco de Líderes e Empreendedores de Impacto Social das Favelas se formou com a ideia de somar forças para o desenvolvimento econômico e social dessas comunidades, conferindo a elas uma posição de protagonismo na sociedade. Seu nome é inspirado no G-

7, bloco econômico formado por países ricos, e sua atuação se estende a 398 territórios,

por meio de lideranças locais, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais,

Pernambuco, Maranhão, Distrito Federal, Pará, Amazonas e Espírito Santo.

A ideia é contribuir para que as comunidades se tornem grandes polos de negócios,

atraentes para investimentos, que gerem retorno tanto para investidores como para quem

vive e trabalha nesses locais. E, como informa em seu site, “transformar a exclusão em

startups e empreendimentos de impacto social de sucesso”, atraindo os olhares do Brasil

para as favelas. Mais informações sobre o G10 Favelas em http://www.g10favelas.org