Um mês após promessa de entrega, rampa de acesso ainda está em obras em Paraisópolis

1

rampa_acessoEm obras desde agosto do ano passado, a rampa de acesso ao condomínio Paraisópolis B, cujo prazo inicial para entrega era outubro de 2013, sendo mais tarde adiado para janeiro deste ano, continua a não dar acesso aos moradores, já que, passado o prazo estabelecido pela Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), o local ainda está interditado.

Tão esperada pelos moradores da comunidade com a promessa de facilitar o deslocamento, a rampa, localizada próxima à Rua Melchior Giola e Rua Iratinga, irá facilitar não só o acesso a pessoas com mobilidade reduzida e cadeirantes, como também os pedestres que passam pelo local diariamente, que encontrarão na rampa uma forma mais prática do que descer o escadão para chegar até o outro lado, onde estão localizados mais condomínios, creches e escolas.

Uma das maiores reclamações dos moradores de Paraisópolis era e ainda é a falta de acessibilidade nas ruas e calçadas e também a falta de rampas nas escadas que dão acesso aos prédios. Após perceber essa demanda da comunidade, a União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP) reivindicou a adequação da escada e também a construção de uma rampa de acesso. A obra enfim foi autorizada, mas a maior dificuldade é a demora em cumprir os prazos estabelecidos, já que a inauguração da rampa é aguardada há quatro meses.

Questionada novamente quanto ao atraso na conclusão e entrega da obra, a Sehab e a Delta Construção, uma das empresas do consórcio responsável pela obra, informaram que o atraso se deve por dificuldades na escavação do muro, causadas pela falta de estrutura das casas que estão atrás do local, o que resultou, segundo a construtora, em uma diminuição do tamanho das escavações, ocasionando um atraso na frente de serviço.

A empresa informou também que a previsão de entrega é ainda este mês. No entanto, quem observa o local consegue enxergar que ainda falta o principal, começar a construção da rampa. Por um lado os moradores recebem a posição de que será “inaugurada”, de outro, percebem que isso ainda está longe de acontecer, já que o local, como a construtora mesmo informou, está ainda em obras.

Até o fechamento desta edição a construtora informou ao Jornal que o muro do condomínio B estava sendo finalizado e que a rampa seria iniciada em seguida. Além disso, anunciou a contratação de mais funcionários, o que, segundo a empresa, irá contribuir para o andamento das obras não só da rampa como de outras divisões de trabalho em obras pela comunidade.

Compartilhar.

Autor

Diretor da Agência Paraisópolis, Editor do Jornal Espaço do Povo, Tesoureiro do Instituto Escola do Povo e da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis, Vice-Presidente do Conselho Gestor do CEU Paraisópolis

1 comentário

  1. paraisopolis precisa de escola infantil e creches .A prefeitura precisa fazer um projeto e contratar a construtora antes de retira as pessoas das suas casas .Presisa de organizaçao para nao acontecer o que esta acontecendo em paraisopolis.
    A prefeitura deveria presta a tençao nas construtoras que estao fazendo os predios de poraisopolis no modelo e no acabamento para uma paraisopolis bonito .Opiniao para pessoas com familia grades os preidos deveria ter treis quartos .e ter uma aria de servico maior ,tomar cuidado com as construtora porque a maioria so pensa no dinheiro deveria pensar mesmo na populaçao .Gosto de paraisopolis.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: