Sem vagas nas escolas, pais pedem ajuda à União dos Moradores para matricular os filhos

1
Foto: Francisca Rodrigues

Foto: Francisca Rodrigues

Os problemas como falta de vagas e lista de espera  têm prejudicado muitas crianças desde o início do ano letivo.  Sem ter o direto à educação dos  filhos garantido, muitos pais  deixam de trabalhar porque não têm com quem deixar a criança. Um levantamento feito pela União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP) aponta que cerca de  80 crianças ainda aguardam vagas nas escolas municipais e estaduais da comunidade.

De acordo com Juliana Oliveira, coordenadora de projetos da UMCP, alguns pais procuraram a associação para pedir ajuda. A coordenadora afirma, ainda, que a entidade entrou em contato com a Diretoria Regional de Educação (DRE) Campo Limpo e solicitou o atendimento às crianças. ” A DRE realizou a abertura de três novas turmas, uma na EMEF Francisco Rebolo, inclusive, está localizada fora da comunidade,  e duas na EMEF CEU Paraisópolis.  No entanto, ainda não conseguiu atender a demanda da comunidade”.

Foto: Francisca Rodrigues

Foto: Francisca Rodrigues

Desde o início das aulas, a União recebe semanalmente pais reclamando a falta de vagas na região. Juliana afirma que a UMCP tem feito acompanhamento de cada caso. ” Alguns  pais relataram

O drama vivido com as inúmeras tentativas de matricular os filhos. Há casos em que as crianças estão matriculadas em escolas distantes da comunidade e   não conseguiram o transporte gratuito, por isso não estão frequentando as aulas, pois a família não tem condições de pagar o transporte escolar, que custa em  torno de R$ 150 por criança”, finaliza.

Outro problema antigo é a falta de vagas em creches. Atualmente, 1672 crianças de 0 a 5 anos  estão na  fila  de espera, de acordo com o sistema “ensino online” da prefeitura, o que não representa a real demanda porque muitas famílias deixam de realizar o cadastro.

 

Share.

About Author

Francisca Rodrigues é jornalista, repórter do jornal Espaço do Povo, apresentadora do programa Meia Prosa (Rádio Nova Paraisópolis, 87.5FM) e assessora de comunicação do Luau Paraisópolis.

1 comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: