Prefeito Fernando Haddad visita Paraisópolis e moradores questionam atraso nas obras e reivindicam melhorias para a comunidade

7
Prefeito_Joildo

Gilson Rodrigues, aponta terrenos para creches em Paraisópolis e obras que estão previstas na comunidade

Na manhã desta quarta-feira, 26, o Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, visitou Paraisópolis e ouviu as principais reivindicações dos moradores, muitos deles apontando a paralisação das obras, que prejudicou, principalmente os moradores que se encontram no aluguel social há muitos anos, indicando também demandas na área da saúde, moradia, educação e a construção de um hospital na região.

Prefeito5_FranciscaRodriguesHaddad visitou o CAPS Paraisópolis, onde reuniu-se com conselheiros do Conselho Gestor de Urbanização de Paraisópolis e diretores da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP), que aproveitaram a oportunidade para cobrar a entrega das obras realizadas na comunidade.

Além de cobrar agilidade e a entrega das obras previstas no programa de urbanização de Paraisópolis, Juliana Rodrigues, conselheira eleita com 236 votos sendo a mais votada, defendeu também a construção de um hospital na região.

Prefeito_IsacBezerra_26fev2014 (2)

Neuza Vicente – Conselheira do Conselho Gestor de Urbanização, Coordenadora do Grupo Harmonia, Diretora da Ass. das Mulheres, União dos Moradores e Sindicato dos Agentes Comunitários

“A questão do hospital é muito forte porque além de sermos lideranças, também somos mães e mulheres que passam por situações difíceis quando procuram atendimento médico. Quando nos propomos ser liderança não é apenas porque sofremos, e sim porque acompanhamos o sofrimento de outras mulheres”, defendeu a conselheira.

“Nossa prioridade é a questão do hospital. Estamos batalhando por isso. A presidenta Dilma prometeu o hospital e em uma nova oportunidade, os moradores vão poder cobrar um pouco do que é de direito”, defendeu Juliana Rodrigues.

Durante a reunião, Gilson Rodrigues falou sobre o processo de urbanização, considerado como o maior Programa de Urbanização do mundo, dando um histórico de todos os acontecimentos e da desaceleração que as obras deram nos últimos períodos. “Após reunião na prefeitura, foi feito um compromisso conosco de que a urbanização de Paraisópolis não iria parar. A comunidade voltou feliz com o compromisso da retomada das obras, mas, novamente elas estão paralisadas e agora queremos um posicionamento e o cumprimento desse compromisso com a comunidade”, defendeu.

Prefeito_IsacBezerra_26fev2014 (3)

Renata Alves – Conselheira e Coord. Ballet Paraisópolis, Paulo Rydleswski – Orquestra Fil. Paraisópolis, Mônica Tarragó – Ballet Paraisópolis e Wagner Ribehy falaram sobre a Escola de Artes do Grotão

Gilson destacou também a retomada das obras da Escola de Música e de Artes e demais equipamentos, além da abertura do Parque Paraisópolis, que vem sofrendo com atrasos burocráticos, impedindo que a comunidade possa usufruir de um espaço de lazer tão importante, numa região tão carente de equipamentos como este.

“Queremos saber quando esse compromisso que foi firmado conosco, da construção da escola de música, e dos demais equipamentos, além da abertura do Parque Paraisópolis, será cumprido”, questionou.

Além disso, cobrou também a construção do hospital na região, informando ao prefeito que já há uma área destinada para a construção, destacando que o terreno não é o problema para que a obra seja viabilizada, mas sim a vontade politica.

Gilson alertou o prefeito sobre cinco terrenos disponíveis para a construção de unidades educacionais na comunidade. O prefeito afirmou haver algum problema de comunicação dentro da prefeitura, pois, dos locais selecionados para a construção de creches com apoio do Governo Federal, não há nenhum localizado em Paraisópolis, levando em conta que os terrenos mencionados encontram-se destacados para Educação no Programa de Urbanização há vários anos.

Prefeito_FranciscaRodrigues (6)O monotrilho também foi pauta na reunião. “Nós queremos que as obras sejam aceleradas e também que o projeto que está sendo previsto para a construção do Monotrilho aqui em Paraisópolis seja feito, pois a prefeitura está devendo uma segunda etapa dessa obra [Avenida Hebe Camargo], que vai até o Estádio do Morumbi e também um detalhamento do metrô sobre os espaços. Temos equipamentos que deveriam ser construídos e estão parados porque o Metrô e a Prefeitura ainda não definiram o traçado de onde vai pegar a estação da linha do trem, e a comunidade tem pressa de ter acesso a transporte coletivo de qualidade”.

Após ouvir as reivindicações dos moradores, Haddad marcou uma reunião com algumas lideranças para discutir melhor todas as demandas levantadas. “Sugiro alguns representantes irem ao meu gabinete na prefeitura para que eu chame todos os secretários que foram mencionados indiretamente para fazermos uma reunião e organizar o trabalho das secretarias”, explicou o prefeito.

A reunião deverá acontecer no dia 15 de março, quando poderão ser apontados os problemas no andamento das obras na comunidade, que serão ouvidos e direcionados às secretarias envolvidas, contando com o compromisso do prefeito, de que irá cobrar pessoalmente o andamento das reivindicações.

Fotos: Keli Gois, Francisca Rodrigues, Isaac Bezerra, Renata Alves e Joildo Santos

Compartilhar.

Autor

Editor do Jornal Espaço do Povo

7 Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: