Monotrilho: Trecho da Linha 17 – Ouro que passará por Paraisópolis não tem previsão de entrega

0

O sonho de ter o monotrilho na região de Paraisópolis está longe de ser realizado. Isso porque a Linha 17 – Ouro do metrô, que já deveria estar circulando pelas regiões do Morumbi, teve inúmeras vezes o prazo de conclusão prorrogado. A linha deixou de ser a prioridade do governo de São Paulo, perdurando seis anos após os resultados da aprovação para a construção do transporte.

Quando concluída, a Linha 17 – Ouro ligará o Aeroporto de Congonhas à rede metroferroviária por sistema de monotrilho e terá 17,6 km de extensão com 18 estações. De acordo com o Metrô, a prioridade é a conclusão do primeiro trecho de 7,7 km e 7 estações,  entre Jardim Aeroporto e a Chucri Zaidan, que está em andamento com as obras das estações Jardim Aeroporto, Congonhas, Brooklin Paulista e Vereador José Diniz, sendo executadas pelo  Consórcio TIDP formado pelas empresas Tiisa – Infraestrutura e Investimentos S/A e DP Barros Pavimentação e Construção LTDA.

trechos-da-linha-17-ouro

A linha foi prometida para o primeiro semestre de 2014 e deveria ligar a Linha 1-Azul, na Estação Jabaquara, até a Linha 4-Amarela na região do Morumbi. A obra atrasou e, em 2015, o governador Geraldo Alckmin afirmou que a linha deveria ficar pronta em 2017. O Metrô congelou também parte da obra, e decidiu concluir apenas o trecho já em construção, entre o Aeroporto de Congonhas e a Marginal Pinheiros. Serão 7,7 km e sete estações.

Em janeiro deste ano, o metrô rompeu os contratos com o consórcio responsável por parte da linha em razão a desaceleração das obras desde o final de 2015. Segunda a declaração do secretário do transporte, a linha tem quatro contratos. Parte deles continua em andamento.

 

Após o Consórcio Monotrilho Estações (formado pelas empresas Andrade Gutierrez e CR Almeida) abandonar parte das obras da linha, o Metrô contratou no último mês de maio o mesmo Consórcio TIDP para continuar a construção das estações Campo Belo ( integrada com a Linha 5 – Lilás do Metrô), Vila Cordeiro e Chucri Zaidan.  O Metrô informou ainda que os prazos de conclusão da obra estão sendo reprogramados.

No trecho entre as estações Morumbi da CPTM e São Paulo Morumbi, o Metrô está equacionando as questões referentes às ampliações viárias com a Prefeitura de São Paulo, além das desapropriações necessárias para o prosseguimento das obras.

Compartilhar.

Autor

Francisca Rodrigues é jornalista, repórter do jornal Espaço do Povo, apresentadora do programa Meia Prosa (Rádio Nova Paraisópolis, 87.5FM) e assessora de comunicação do Luau Paraisópolis.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: