Julia Drezza | Educação financeira com crianças

0

Pensando em educação financeira uma pergunta clássica dos pais é: “Mas quando devo começar a falar de educação financeira com os pequenos?” Quando eles começarem a pedir as coisas!

A escola contribui à sua maneira, mas quem forma o consumidor é a família. É através do modelo, do exemplo, que a criança aprende.

Por isso, a educação financeira precisa ser coerente, não adianta falar para a criança que não tem dinheiro e estar sempre gastando. É natural querer proporcionar o melhor para os filhos, porém, é importante que os pequenos saibam também sobre a importância das conquistas daquilo que é desejado e que em alguns casos é preciso tempo e abrir mão de algumas regalias.

Se você é adepto a mesada ou semanada, estimule seu filho a guardar uma parte desse dinheiro para que ele aprenda a poupar. O porquinho é um excelente aliado.

Para finalizar, deixe as crianças participem das reuniões familiares sobre as finanças, e peçam para que eles deem sugestões. Bom exemplo e diálogo aberto são posturas fundamentais para a construção de um futuro consumidor consciente.

Esta semana, eu propus 3 desafios na Semana Nacional de Educação Financeira. É uma ótima oportunidade para reunir toda a família e repensar as contas de casa.

Compartilhar.

Autor

Francisca Rodrigues é jornalista, repórter do jornal Espaço do Povo, apresentadora do programa Meia Prosa (Rádio Nova Paraisópolis, 87.5FM) e assessora de comunicação do Luau Paraisópolis.

Deixe uma resposta