Escola do Povo trabalha há 10 anos com alfabetização de jovens e adultos

0
O Instituto Escola do Povo (IEP) foi criado em janeiro de 2007 por um grupo de moradores de Paraisópolis, liderados por Gilson Rodrigues, com o objetivo de erradicar o analfabetismo, e assim permitir acesso a oportunidades culturais, sociais e artisticas, que possibilita o desenvolvimento e crescimento do morador. “Na época eles detectaram que existiam muitas pessoas não alfabetizadas”, lembra Ilza Rosa, diretora do IEP.
Em seus nove anos de existência foi possível ver quantas pessoas, entre jovens e adultos, evoluíram e assim diminuindo o número de moradores analfabetos. No início, as aulas eram ministradas na União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis, ONGs e Igrejas também emprestavam salas para as aulas, mas depois foram se expandindo até a conquista do local próprio do IEP, localizado na Rua Herbert Spencer, 113 (rua da feira).
“A primeira chance que tivemos de ter um apoio para o IEP foi quando Lula colocou o programa Brasil Alfabetizado”, enfatiza a diretora do Instituto. Atualmente, o projeto não conta com nenhuma ajuda do governo.
A metodologia que o Instituto utiliza é baseada na de Paulo Freire, um educador, pedagogo e filósofo brasileiro. No aprendizado o aluno é estimulado a articular sílabas, formando palavras, extraídas de sua realidade, do seu cotidiano e das suas vivências. O que diferencia do método dele são os livros, pois ele só usava a discursão para o aprendizado.
Compartilhar.

Autor

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: