Dica de uma curiosa

0

Olá pessoal! Nossa receita de hoje vem de uma deliciosa lembrança:

IMG_4565

Arquivo pessoal

Em 1996, estive em Roma, numa viagem a trabalho, com 57 crianças que levamos para cantar para o Papa. Em um momento de folga, fomos jantar em um dos restaurantes mais famosos da Cidade, “Ristorante Alfredo di Roma”. Claro, já que estamos em Roma, no mais famoso Ristorante  local,  tínhamos que pedir o prato da casa: Fetuccine Maestossíssimo do Alfredo.

Curiosa como sou, fiquei a olhar para cozinha, uma vez que lá, os restaurantes tendem a deixar a cozinha à vista dos clientes. Quando chegou nosso prato, servido de uma forma deliciosa, pois a mama da mesa é a ultima a ser servida, porque come na própria  travessa, vi que o prato era muito simples pelo preço que apresentava. Mas valeu cada centavo, pois curiosa como sou, fui buscar a história do porque aquele era o principal prato do cardápio. Essa cantina é familiar, passada de Pai para filho, desde 1910.  Quando começaram eram uma família muito humilde.

Em uma época muito difícil para a família, a mãe se descobre grávida e, ao invés de se desesperar, o pai comemorou feliz, dizendo que sabia ser um menino. O tempo passou, a barriga aumentando, e em uma noite fria, disse a mãe estar com fome e que queria muito comer uma coisa gostosa. O pai então, vai a cozinha e descobre que só tinha na geladeira, manteiga, queijo pecorino, e massa fresca, o tal Fetuccine, que era produzido em casa pela família. Com muito carinho, fez uma “pasta” , que revelo  na receita a seguir, e com lágrima nos olhos disse:   Com carinho, preparei o Fetuccine Maestrossíssimo do Alfredo! Tenho certeza que nosso Alfredo vai adorar. E assim, nasceu o prato e foi decidido o nome do filho. O que era muito simples, virou o “pote de ouro” da família. Veja a receita a seguir:

img_1764

Fetuccine Maestrossíssimo do Alfredo (Foto: Reprodução)

Ingredientes:

500 grs de Fetuccine
2 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente (não pode estar gelada)
500 grs de queijo Pecorino
Água o quanto baste para cozinhar o macarrão.
1 travessa de vidro ou porcelana que possa ir ao forno.

Nota: Aqui em casa, faço só com o queijo parmesão fresco, fica mais suave, mas muito gostoso também. Não uso o queijo Pecorino, pois é caro demais aqui no Brasil. Você pode acrescentar o queijo provolone ralado também.

Modo de fazer:

Coloque o  macarrão para cozinhar em mais ou menos 4 litros de água para que não grude. Coloque uma pitada de sal na água. Coloque a travessa ainda vazia no forno e deixe esquentar bem. Quando a massa estiver quase cozida “all dente” ou seja, não pode ficar muito mole, retire a travessa bem quente do forno, coloque a manteiga e uma concha da água em que ferveu o macarrão. Sobre a manteiga derretida, coloque a massa cozida e vá mexendo, misturando com cuidado, jogando a mistura de queijos por cima, misturando bem, para que o queijo vá aderindo aos fios da massa. Reserve um pouco do parmesão ralado para colocar por cima. Sirva imediatamente!

Mais uma curiosidade: Diferença entre queijo Pecorino e Parmesão: o Pecorino é mais forte e mais salgado, pois é feito com leite de ovelha. Já o parmesão, é feito com leite de vaca e menos sal, mas os dois são ótimos para culinária.

Moral dessa história? O segredo do sucesso está na simplicidade e em nunca desistir diante da dificuldade. Se tens um limão, faça um suco ou uma caipirinha!

Beijos no coração e até a próxima!

Compartilhar.

Autor

Mônica Faria Produtora de eventos, culinarista, curiosa e colaboradora da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP) monica.faria@paraisopolis.org

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: