Saiba quais são os principais sintomas e como evitar o AVC

(Foto: Reprodução)

É muito comum ouvir histórias e casos de pessoas que tiveram um AVC (Acidente Vascular Cerebral), também conhecido como derrame, mas, o que poucos sabem é que a doença pode manifestar-se de duas maneiras: 

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Acidente Vascular Isquêmico é falta de circulação numa área do cérebro provocada por obstrução de uma ou mais artérias por ateromas, trombose ou embolia. Ocorre, em geral, em pessoas mais velhas, com diabetes, colesterol elevado, hipertensão arterial, problemas vasculares e fumantes.

Acidente Vascular Hemorrágico – sangramento cerebral provocado pelo rompimento de uma artéria ou vaso sanguíneo, em virtude de hipertensão arterial, problemas na coagulação do sangue e traumatismos. Pode ocorrer em pessoas mais jovens e a evolução é mais grave.

O AVC ocorre quando há um entupimento ou o rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea adequada. Segundo a Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization – WSO), a cada segundo uma pessoa tem AVC, independente da idade e sexo e a cada seis segundos uma pessoa morre no mundo devido à doença.

Principais sintomas do AVC:

  • Diminuição ou perda súbita da força na face, braço ou perna de um lado do corpo;
  • Alteração súbita da sensibilidade com sensação de formigamento na face, braço ou perna de um lado do corpo;
  • Perda súbita de visão num olho ou nos dois olhos;
  • Alteração aguda da fala, incluindo dificuldade para articular, expressar ou para compreender a linguagem;
  • Dor de cabeça súbita e intensa sem causa aparente;
  • Instabilidade, vertigem súbita intensa e desequilíbrio associado a náuseas ou vômitos.

Fatores de risco

  • Hipertensão arterial;
  • Colesterol elevado;
  • Fumo;
  • Diabetes;
  • Histórico familiar;
  • Ingestão de álcool;
  • Vida sedentária;
  • Excesso de peso;
  • Estresse.

Cinco passos para evitar o AVC:

1 – Conhecer os principais fatores de risco: pressão alta, diabetes, colesterol alto;

2 – Ser ativo e fazer atividades físicas regularmente;

3 – Manter uma dieta saudável, rico em frutas e vegetais com pouco sal;

4 –Limitar o consumo de álcool;

5 – Evitar o fumo;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.