Obrigado, 2021

Não sei como você encarou 2021, mas para mim, foi um ano repleto de desafios e também de muitas oportunidades. A oportunidade da favela mostrar a sua potência, de mostrar o quanto somos fortes e o quanto a união e a força podem transformar comunidades, cidades e até mesmo um país. E é justamente esse o legado que 2021 deixa, a transformação, que tem sido combustível para nós, moradores da periferia.

Estamos nos aproximando do final do ano e quero aproveitar essa oportunidade para compartilhar com você, leitor, algumas reflexões que venho fazendo nos últimos meses, principalmente por conta da pandemia, mas que me fazem ter certeza de que estamos no caminho certo e de que a favela já venceu! 

 

Não sei como você encarou 2021, mas para mim, foi um ano repleto de desafios e também de muitas oportunidades. A oportunidade da favela mostrar a sua potência, de mostrar o quanto somos fortes e o quanto a união e a força podem transformar comunidades, cidades e até mesmo um país. E é justamente esse o legado que 2021 deixa, a transformação, que tem sido combustível para nós, moradores da periferia. 

 

Foi o desejo de transformar Paraisópolis em uma comunidade melhor que fez com que eu e outros moradores nos uníssemos para criar este jornal, que circula desde 2007 na comunidade. Foi esse mesmo desejo de transformação que permitiu que conseguíssemos construir uma agência de comunicação. Mas não qualquer agência, uma agência da Favela para a Favela.

 

E é com esse intuito que surge a Cria Brasil, com o objetivo de fazer uma comunicação inclusiva, que fala a língua do morador, modelo que tornou-se referência nas favelas e em breve estará instalada em outras comunidades do Brasil. Junto à expansão da agência, que no próximo ano estará em Heliópolis, São Paulo, e em Betim, Minas Gerais, é um prazer anunciar também que lançamos uma marca própria que é a nossa cara, a ‘Cria de Periferia’, que conta com canecas personalizadas, camisetas, quadros, entre outros produtos feitos por artistas da periferia. 

 

A criação da marca vem muito ao encontro desse espírito da Cria, justamente para empoderar o morador de periferia, alimentar o orgulho, o senso de pertencimento e toda a potência que possuímos, assim como destacar a nossa luta por melhores condições de urbanização e desenvolvimento local. E é essa mensagem que quero trazer para você hoje: de que somos capazes de transformar, de que somos a favela potente e de que, juntos, poderemos criar uma comunidade mais justa e cheia de oportunidades para todos.


Até 2022!