2021: o ano em que a favela deu a volta por cima

Apesar de desafiador, 2021 foi um ano de muitas oportunidades. Este ano, mais do que nunca, tivemos a chance de mostrar a força e a potência das nossas favelas e como a união de pessoas comprometidas em prol de um objetivo em comum pode transformar vidas.

Por Joildo Santos


Apesar de desafiador, 2021 foi um ano de muitas oportunidades. Este ano, mais do que nunca, tivemos a chance de mostrar a força e a potência das nossas favelas e como a união de pessoas comprometidas em prol de um objetivo em comum pode transformar vidas. 

 

Não há dúvidas de que a pandemia chegou para todos, mas, nas comunidades, ela escancarou ainda mais a realidade vivida por tantos brasileiros. Além de lidar com o medo constante da proliferação do vírus, os mais de 100 mil moradores de Paraisópolis, segunda maior favela de São Paulo, enfrentaram também o desemprego, a falta de atendimento médico e, principalmente, a fome.

 

Em meio a esse medo e insegurança, diversas iniciativas surgiram em Paraisópolis: marmitas solidárias, distribuição de máscaras e produtos de higiene, serviço de ambulância para atender os moradores, entre tantas outras responsáveis por garantir a saúde e higiene e colocar a comida no prato de muitas famílias. 

 

E foram iniciativas como essa que fizeram com que olhares do Brasil e do mundo se voltassem para Paraisópolis, que passou a dar exemplo de união, luta e superação, indo na contramão daquilo que os moradores das favelas estão ‘predestinados’ a viver, mostrando que é, sim, possível sonhar e, muito mais que sonhar, fazer acontecer.

 

É isso! 2021 está quase terminando, mas tem ainda muita coisa bacana acontecendo e vamos trazer tudo para vocês nas próximas edições do Jornal Espaço do Povo! Até breve!

LEIA TAMBÉM: