7ª Edição do ‘Periferia Inventando Moda’ acontece no Centro Compartilhado de Criação

0

Em sua sétima temporada, o ‘Periferia Inventando Moda’ apresentará ao público o resultado de mais um semestre de trabalhos de democratização da moda através do evento ‘VII PIM’, que ocorrerá no próximo dia 10 de novembro, sexta-feira, no Centro Compartilhado de Criação, localizado à rua Brigadeiro Galvão 1010, na Barra Funda, das 16 às 21 horas.

 

O Periferia Inventando Moda vem ganhando cada vez mais repercussão na mídia, bem como na imprensa especializada, se consagrando como referência na moda inclusiva, oferecendo formação a jovens da periferia que aspiram à profissão de modelo, maquiador, e agora também de fotógrafo. Para o evento do dia 10, os organizadores preparam grandes novidades e prometem a maior edição feita até aqui. Serão 11 marcas que se apresentarão na passarela, todas da periferia de São Paulo: Afrontosa, Alex Santos, Ateliê do Antone, Couto Store, Cynthia Mariah, Felipe Guimarães, Gaah Clothing, K. Sullysman, Mandy Beachwear, Paulo Vieira e Peah P. Clothing.

 

Antes dos desfiles, integrando o evento, haverá um bate-papo no café do CCC com o tema: ‘Moda e Representatividade’. Mediado pela jornalista e ativista Cris Guterres, a atividade contará com as participações da estilista Lívia Barros, diretora da marca Ken-gá, e da cantora Tássia Reis, que recentemente lançou a marca XIU.

 

Segundo Nil Mariano, diretor executivo do PIM, “a cada semestre o projeto cresce em visibilidade e as edições do evento acompanham esse crescimento. O Periferia Inventando Moda está revolucionando o cenário fashion nacional, estabelecendo novos paradigmas para a produção de moda e um novo conceito de evento, democrático, inclusivo e que pretende mostrar uma moda genuinamente brasileira. Sobre isso, Alex Santos, diretor artístico e idealizador do projeto, afirma: “há muito tempo o perfil branco, magérrimo e despersonalizado deixou de ser padrão de beleza. Uma zapeada pela televisão e você verá que as estrelas do cinema, da música, das novelas, não obedecem mais a esse padrão”. Nas palavras de Santos, “a beleza que vemos nas ruas, a beleza das pessoas reais, está se tornando a nova referência. A moda precisa urgentemente acordar para essa realidade. O sucesso das agências que trabalham com street casting e de projetos que vieram na esteira do sucesso do PIM são a prova disso”.

 

 

 

Compartilhar.

Autor

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: